2 de abr de 2011

Estilo HoodRide: estética desleixada e boa mecânica































HoodRide é um estilo de automóvel rebaixado com aparência externa de velho ou danificado pelo tempo. Um bom exemplar desse estilo, inventado no Arizona (EUA) e adotado em vários países, tem a pintura desbotada pelo sol, enferrujada ou com partes de outros veículos.

Na sua maioria são VWs antigos: fuscas, kombis, Karmann Ghias... mas há também de outras marcas. A ideia é ter um carro o mais velho e feio possível, sendo que para isso o próprio dono pode dar uma ajuda ao tempo, com lixas ou removedores de tinta. 

O paradoxo neste caso é que a mecânica dos veículos é bem conservada. Se por fora, parece um carro abandonado, por dentro tudo funciona muito bem: motor, elétrica, componentes mecânicos, itens obrigatórios e de conforto. Aliás, os entusiastas deste estilo gostam de colocar o maior número possível de acessórios usados na época de fabricação dos veículos como: bagageiros de teto, retrovisores, antenas, faróis de neblina... O exagero fica por conta da suspensão rebaixada até o máximo possível.

Há também uma explicação filosófica por trás desse movimento. Segundo alguns proprietários, é a libertação do dono, ou seja, não ficam mais escravos do carro, zelando e cuidando de sua aparência impecável. Desta maneira é o carro que é o escravo e serve apenas para o uso e não para se idolatrar. 

Polemicas a parte, uma coisa é certa: se todos adotássemos o estilo, não precisaríamos mais de seguros para automóveis, IPVA, estacionamentos ou garagens. 

Para saber mais acesse o site: Rat Look Brasil e assista aos vídeo abaixo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário