19 de abr de 2012

Como preparar um discurso de formatura segundo o Prof. Gilberto T. Suzuki


Parabéns, você foi escolhido como paraninfo geral ou orador de uma cerimônia de formatura e agora está preocupado, "o que devo falar?", "como preparar um discurso de formatura?"

Na internet você encontra discursos para vários cursos, mas parece que nenhum deles se encaixa nas suas necessidades.
O objetivo deste artigo é identificar algumas lógicas que estão por trás de todo discurso.
As etapas de um discurso são:
1. Um discurso tem um caráter formal, portanto, é necessário cumprimentar os membros presentes à mesa, os formandos, paraninfos e parentes e amigos, normalmente você poderá iniciar seu discurso com "Magnífico reitor da Universidade tal, dr. Fulano de Tal na qual cumprimento demais autoridades presentes. Prezados formandos, paraninfos, parentes e amigos presentes, boa noite!"
2. O segundo passo consiste em dizer o quanto você se sente honrado e feliz por tal homenagem e estar representando o curso (ou cursos). (citar o nome dos cursos)
3. Relembrar a todos o significado deste momento, como por exemplo, a realização de um sonho, uma conquista de uma vitória, lembranças positivas, fatos engraçados com a turma, etc.
4. Mencionar o sentimento de alegria e gratidão: gratidão a Deus, à família (pais, filhos, esposas, esposos e aos amigos que apoiaram e ajudaram na conquista realizada.)
5. Trazer uma mensagem para o futuro, mensagem de coragem, superação de obstáculos, novos desafios, novas conquistas, etc.
6. Ao concluir, utilizar uma pequena estória com fundo moral, um pensamento, uma citação etc.
7. Palavras finais, desejar a todos: felicidades, novas conquistas, a benção de Deus, etc.
Estas são as idéias principais de um discurso, naturalmente você deverá complementar com sua mensagem.
É muito importante que você treine muitas vezes o discurso e cronometre o tempo. Procure saber qual o tempo disponível, o ideal é que não ultrapasse 10 minutos.
Porém o mais importante no discurso, além do conteúdo é a forma, isto é, proferir o discurso com convicção e principalmente falar com todo o coração.
Os ouvintes perceberão a diferença de um discurso sincero e outro "da boca para fora".
Não se preocupe com o nervosismo, é normal, procure treinar bastante para que na hora H você utilize a adrenalina a seu favor. Digite o texto em uma fonte legível com um tamanho maior. Se sentir segurança poderá falar de improviso.
Há um ditado popular que diz: "fale alto para ser ouvido, fale direto para ser entendido e fale pouco para ser aplaudido". Sucesso!


Prof. Gilberto T. Suzuki


------------------------------------------------------------------------


Prof. Gilberto T. Suzuki


UNAMA – CESFE


Recebeu o prêmio UNESPA em 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário